quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

A LOIRA ABELHA



















Há aromas que na veiga espalha
A mansa brisa. Suga a abelha
O cálice de uma flor vermelha
Qu' o início da manhã orvalha.

A abelha, do vento, s´ agasalha,
Espera o sol que na flor espelha.
Ouve o balir da branca ovelha
E a sua campainha chocalha.

Loira abelha procura a trilha,
Trazendo nas patas a sua bilha
Que enche de pólen e agasalha.

E no viço da flor que se abrolha,
Das mais belas pétalas que escolha,
Traz o mel que na colmeia espalha.

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...