sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

NÃO VIVAS DE BANALIDADES

















Tira da tua mente as coisas tolas,
Não têm valor e entram por acaso.
Levá-las pra longe, é lugar de pô-las.
Quando elas vêm só trazem atraso.

Se são fúteis, deixa-as ao desacato!
As boas ideias podes sobrepô-las.
Inútil pensar que te dás ao recato,
Se vives de tolices e te atolas!

Se a sensatez faz parte da pessoa,
As tolices não nascem no coração:
Tu dizes-lhes sim em vez de dizer não!

A juventude não se perde à toa!
Não queiras pra ti o que sabes qu' e mal
Nem dês valor a uma vida banal!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...