sábado, 13 de fevereiro de 2016

A POESIA É AMOR

























Canta, neste teu mundo de magia,
Faz tom da paixão, alma inquieta!
Ecoa, p'lo céu, trovões d' alegria,
Canta o amor, como um profeta!

Ergue o teu pensar em linha recta,
Canta da tua vid' a mais valia!
E se alguém s' esquece qu' és poeta,
Lembra-lhe, escrevendo poesia!

Revela, num poema feito a esmo,
Que quem ama não se fech' em si mesmo
E nem o amor traz o que ilude.

Nas tuas folhas é assim que lavras,
Constróis o teu castelo de palavras:
Amor é poema da plenitude!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTO DE COISAS SINGELAS

Gosto de coisas singelas: Arco-íris, suas cores, Bris' a bater nas janelas E dum ramo de flores. E da chu...