segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

CANÇÃO MELANCÓLICA


















Eu canto porque o tempo existe
E a minha vida está repleta
De alegria. Por vezes 'stou triste...
Escrevo poemas... por ser poeta.

Vejo que as coisas são fugidias.
Nisso, nem sinto gozo nem tormento.
Atravesso as noites e os dias
A fazer versos que lanço ao vento.

Se desanimo, logo edifico,
Se permaneço, também me desfaço,
E nunca sei se vou ou se fico...
Vou passando tempo com o que faço.

Quando canto, ponho no canto tudo.
Mas minha canção tem asa ritmada.
Sei que um dia deito fora tudo,
Porqu' em meu sangue, já não ferve nada.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

INCÊNDIO VELOZ

Corre mais que um atleta, mais depressa E corre tão depressa como o vento... Atrás de si, fica a treva espessa: O ten...