quarta-feira, 18 de junho de 2014

VIVÊNCIA DE UM HOMEM SÓ


















Quando a angústia me pegar
E a solidão me fizer viver,
Do meu desespero, vou-te chamar.
Pró teu brioso amor me trazer.

Que no deserto do meu coração,
Ansioso por te poder amar,
Não viva só a minha ilusão,
Mas no teu amor me faças entrar.

O que me impulsiona viver
É o amor que me podes trazer
E, sem ti, vivo vida solitária.

Com ansiedade t' espero amar,
Do meu deserto, me podes chamar...
Tira-me desta vid' imaginária!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

ORIENTA-ME, ESTRELA DA MANHÃ !

Eu te procuro, doce estrela a manhã Que no lusco-fusco d' aurora 'stá desperta, Por vezes, no meio de nuvens c...