GOSTO MUITO DOS SONETOS
















Duas rimas procuro e. em quarteto
As vou dispondo, em versos bem medidos.
A seguir, repito-os e os entremeto
Aos pares e uns nos outros envolvidos.

Novos elos de sons ponho em terceto
E, depois, em seguida, repartidos,
Dão-me a medida e a forma de soneto,
O mais terno dos poemas preferidos.

E... Ele fala: «àquele que não gosta
De mim e julga falsas as minhas leis,
Dou silêncio, apenas, em resposta:

E vós que em poucos versos penetrastes,
Meu encanto secreto alcançareis
Na harmonia serena dos contrastes»!

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA