sábado, 21 de junho de 2014

SONHOS CONSEGUIDOS



















Ao lembrar-me dos tempos já distantes,
Sinto, às vezes, alguma saudade:
Aquela nostalgia galopante
Do tempo que vivi na mocidade.

Procurei sonhos... Era constante!
Vivi loucuras e senti vaidade...
Corri montanhas... fui mais adiante,
Era um rapaz com tenacidade!

«Querer é poder», foi o qu' aprendi.
Poder nunca quis, nem me int'ressei,
Mas sonhos que tive, não os perdi!

Foram muitos os anos já vividos,
Neles tive sonhos que agarrei...
Mas recordo melhor os conseguidos!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...