Follow by Email

domingo, 1 de junho de 2014

JUNHO


















Ardente e bela manhã que calcina,
Como em quadrante a sombra decora,
Junho, mês do Verão, o calor domina,
Com um sol que sobr' as serras se demora!

Inunda a terra com a chuva fina,
Água de sonho, que é ouro que chora!
Olha, irado, o sol que já declina
Sobre os montes do horizonte, implora!

Solstício de fogo, a tard' abrasa
Em tempo de Verão qu' o olhar esmalta
Lindo jardim de flor e odor vaza

Nele a sombra sem dor, qu' em nós começa
 E sobe, galga, monta, vive, exala...
A lua suave noite recomeça!

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário