Follow by Email

sábado, 7 de junho de 2014

POR DO SOL NOSTÁLGICO

















Gosto da paz da Natureza,
Se vivo nela sem gente:
Sento-m' a ver a beleza
Ninguém me perturb' a mente!

Vem tristeza ao por do sol
E há desconsolação,
Quando esfria o arrebol,
Aquece o coração!

Ao sentir a noite entrada,
Vê-s´ao long' uma 'strela:
Via Láctea 'strelada,
Borboleta à janela!

Mas tristeza é sossego,
Porqu' é natural e justa,
Eu na minha alma pego
E a noite não m' assusta!

Quando penso que existem
Lá fora as minhas flores...
Eu sonho, elas insistem
Ser doadas aos amores!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário