Follow by Email

quinta-feira, 5 de junho de 2014

QUANDO A NOITE DESCER FRIA


















Quando tudo for saudade,
O sol for dormir à tarde
E descer a noite fria,
Dor apertará meu peito
Na solidão do meu leito...
Será a noite vazia!
Eu vou ver passar o tempo,
Ouvir o soar do vento,
Recordar o que perdi,
Não 'stando ao pé de ti!
Então, ficarei tristonho
A sentir-te no meu sonho,
Quando a noite descer fria!

Vou ter a noite perdida,
S' ela vier envolvida
No desejo que inflama...
Irei mal dizer a vida,
Chamando por quem me ama!
A hora será perdida
E a noite mal dormida!
Mas... Quando o sol avistar,
A saudade foi frustrada
E correrá na estrada,
Deixando a f''rida sarar!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário