quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

SONETO OPTIMISTA






















A luz do seu olhar, apagar-se não sabe.
Ilumina o meu destino, afasta o azar,
Se for por outro caminho, é só tropeçar...
Nem sonhar outro caminho, a mim não cabe!

Tenho uma Mulher a quem deveras adoro!
Nós juntos sabemos decepar a tristeza.
Ela é honesta e de grande pureza,
Não a posso perder com esse desaforo...

Finalmente vejo o esplendor diário,
Já não me dói nem há coração solitário,
Bem como a palidez é mais qu' ilusória!

À minha volta tudo se torna mui sério,
Porque já a fiz rainha do meu império...
Fiz dela minha alegria e minha glória!

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário

O CÉPTICO TAMBÉM PENSA...

Deus há muito desceu no Ocidente, Lá, por trás dos montes de rosa tingidos... Vejo o mundo que ante mim s' estende ...