Follow by Email

sexta-feira, 28 de abril de 2017

UM CREPÚSCULO NA MINHA TERRA

























Gosto do vento da noite sussurrante,
Daquele que faz tremer bem os pinheiros
E da cantiga do pobre caminhante
Que leva o rancho para os tropeiros.

Gosto dos monótonos sons da viola
E seu tocar, numa tarde de Verão
E da cantiga que lá se desenrola...
Faz-me sonhar até vir a ´scuridão.

Odor das flores, doce ar cheiroso,
A lua no céu, com manto nubloso
Levam-me a olhar pró cimo da serra.

Ao longo do vale a névoa desceu,
Nela resplandecem estrelas do céu,
Aquele que é o céu da minha terra!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário