quarta-feira, 27 de julho de 2016

MAIS BELA QUE O VERÃO

























Vou-te comparar a um dia de verão:
És, com certeza, mais bela e mais amena.
O vento espalha as folhas pelo chão
E a brisa do verão é bem mais pequena,

Vês: Às vezes brilha o sol em demasia,
Outras vezes desmaia e vem a frieza.
E o que é belo declina num só dia,
Naquela terna mutação da Natureza.

Mas, em ti, o verão será sempre eterno,
Nem chegarás a ser como triste inverno
Pois a tua beleza não a perderás.

E enquanto nesta terra houver um ser
Os meus poemas vivos far-te-ão viver,
Nestas linhas do tempo, tu os cantarás.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

UM PAR DE ASAS

Se eu fosse águia ou cotovia Com liberdade plena à minha mão, De voar segundo a minha fantasia, De abrir as asas e ...