Follow by Email

segunda-feira, 18 de julho de 2016

AH! MUNDO PODRE!



















Um dia posso colher rosas no jardim,
Num outro, alguém me virá dar o "Bom Dia!".
Um dia paro e olho bem para mim,
Um dia vou já d' angústia e azia...

Como criança m' encontro desconhecido,
Cruzo timidamente becos da cidade...
Num canto, exibem racismo de bandido...
Proclamo a paz e saio em liberdade.

Um dia ostento bandeira à janela.
No chão, uma pedra chispa uma estrela....
Torno-me bicicleta e fujo, por fim.

Com tudo isto s' exaure a esperança,
Lá se vai poesia e morr' a criança...
Meu Deus, porque o mundo vive assim?

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário