Follow by Email

sábado, 8 de novembro de 2014

SAUDOSO IRMÃO ANTÓNIO


















Tu que vias tudo pelo coração,
Perdoavas, esquecias facilmente
E eras com todos sempre complacente...
Que estejas em paz, venturoso irmão.

Tinhas a graça como inspiração,
Amavas, dividias, davas ... contente,
Bondade qu' espalhavas, 'inda se sente,
Eras natural na tua compaixão.

Com' um pássaro, a maviosidade
Da tua voz cantava num belo tom
E consolava ouvir-te... Que saudade!

Deus, em Sua graça, concedeu-t' um dom:
De concentrares a vida na verdade...
Até creio que tu já nasceste bom!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário