sexta-feira, 21 de novembro de 2014

NÃO TRATEI DO MEU JARDIM



















Encontrei minhas rosas andarilhas
No meu jardim que já não tem encanto.
Deserto infinito de gravilhas
E quase a morrer de desencanto.

Lá, nasceram muitas flores do campo,
Subiram às roseiras como filhas.
Meu jardim qu' era um terno encanto,
Passou a ser canto em redondilha!

Eu tinha a faina obrigatória,
Onde fazia a minha história,
Destino pra seguir sempre em frente...

Ma ai! Aquel' espírito da rosa,
Atrai uma paixão misteriosa:
Amor à erva que me provoca sempre!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTO DE COISAS SINGELAS

Gosto de coisas singelas: Arco-íris, suas cores, Bris' a bater nas janelas E dum ramo de flores. E da chu...