sábado, 16 de junho de 2012

SONHOS DE ESPERANÇA E TRANQUILIDADE


















No silêncio da minha tranquilidade,
Sinto os olhos vestidos de harmonia,
Adormeço no sossego da suavidade
E sonho, navegando p'la noite tardia:

Levo numa mão o prazer da liberdade,
Nos bolsos, sonhos de sorrisos bem guardados,
Sussurrando palavras de acuidade
Às doces ilusões dos meus tempos passados.

Na outra mão, a ironia do destino,
Quando voava pelas nuvens, em menino...
Linha da vida traçada à luz da paz.

Linha onde vagueio: São os meus espaços!
D'acordo com a mente, partilho abraços,
Deixo entrar o sol qu'a esp'rança me traz.

Modesto

2 comentários:

  1. Lindo, meu amigo! Gosto muito das suas postagens. Vou partilhar este texto no meu blogue.

    Bem haja! Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado! Sinto-me lisongeado por ter um poema meu no seu blogue! Abraço amigo.

      Eliminar

NOITES DE LUA

Belas noites brancas de lua cheia, Como gosto de vós, noites formosas! Minh' alma canta como a sereia, Que s...