Follow by Email

sexta-feira, 15 de junho de 2012

NO BOSQUE DOS ANELOS























Com o terno sol da tarde radiosa,
Invoco os céus qu'iluminam meus anelos.
A brisa primaveril m'anima briosa,
Fluindo versos como gota em desvelos!

Inalo ar puro...Peço aos meus sentimentos
Que atentem ao aroma que me rodeia:
Sinto arrepios com estes pensamentos
Cheios d'amor... É ela a minha ideia!

Sentimento infinito transcende meu ego,
O amor que anseio veio como cego,
Tornando-s'o eterno amor da nossa vida!

Vamos pró bosque, meu amor, sempre que queiras,
Possuimo-nos nas ânsias passageiras
Qu'a inspiração nos traz em boa medida!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário