quinta-feira, 14 de junho de 2012

ESPERAR


É agora, quando tudo me cansa,
Que eu comecei a querer viver!
Já sofri e vivi sem esperança:
«Venha a morte quando Deus quiser»!

Dantes, esperava muito ou pouco,
Voava das estrelas à mais rara...
Era um tonto , no meu sonho louco,
Ninguém comigo se configurara!

Hoje, esperar? - É que tud' espero!
E quero! - É que só apenas quero:
Como as estrelas e lua viver!

Na vida é muito bom esperar!
Eu, nesta vida, inda quero amar...
Venh'a morte SÓ quando Deus quiser!

Modesto














Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...