Follow by Email

segunda-feira, 18 de junho de 2012

LUTAS DA VIDA E RETALHOS


















Bocados de vida espalhados pelo chão.
Fragmentos do corpo destroçado p'la vida.
Sorrisos fechados na senda da ilusão.
Alma que tudo congrega, bem consumida!

Mundo disperso por ventos e tempestades.
Tempo de força, de raiva... nas profundezas.
Vales, rios e mares rugem encapelados...
No ar, as estrelas vão mostrando belezas!

Pedaços de sonhos em constante mutação.
Movimentos circulares fazem ligação
Do corpo e alma em união perfeita!

Alma essência do corpo renascente.
Luz que alumia o corpo descontente,
Que procura caminhos duma paz eleita!

Modesto

1 comentário:

  1. Obrigada, Modesto, pela força que emana de sua alma, e nos irmana na senda de vidas diferentes, únicas, mas consistentes na mesma
    fé, na esperança...no amor de, e a Deus!!!
    Li os seus últimos poemas, e mais o que neles não diz!!! Todos consigo e por si!!! Confie...!!!

    ResponderEliminar