Follow by Email

segunda-feira, 4 de junho de 2012

NUM JARDIM ENCANTADO


















Numa tarde radiosa,
Fui ver um lindo jardim,
Encontrei formosa rosa
Qu'abriu sorrindo pra mim.

Entre amor e sentimento,
Uma luz seduz minh'alma:
Aqui há contentamento,
Vai-se a dor e vem a calma!

Há brilho no meu olhar,
Luz que da rosa emana.
- Sinto que 'stou a sonhar! -
E que com amor me chama!

Cenário tão colorido
Dá vontade de ficar!
Num verde todo florido,
Apetece aqui morar!

Sonho a realizar
Com esta louca paixão:
Venho pró jardim morar
Pra curar meu coração!

Um passarinho campestre                              
De tão feliz, deu um pio .
Estava com ar de mestre
E partiu pró assobio!...

À noite tentei contar
Estrelas no firmamento.
Não pude continuar...
Deu-s'um nó no pensamento

Ouvi ciume que chora:
Meu amor a observar!
O melhor é ir-me embora
E meu amor abraçar!

Modesto
                                                                                                     

1 comentário:

  1. Li alguns poemas, mas...foi este que mais me falou de si...dessa alma cheia de sonhos e juventude, desse seu jeito de ser feliz em liberdade...ainda que para isso tenha de morar, ao relento, espreitando as estrelas e escutando o assobiar dos passarinhos num jardim de encantar...Sonho quebrado, sem lamento... pelo lamento do amor ciúme, amor de eleição, amor realidade...amor para a vida e para além dela !!! O Modesto no seu melhor!!!

    ResponderEliminar