quarta-feira, 27 de junho de 2012

ACABOU O SONHO, FICOU A SAUDADE


















Uma lágrima cai pelo teu viso,
Sulcando um rosto amargurado.
É aquela dor que vem sem aviso,
Como sinal dum amor acabado.

E... é o fim de um sonho vivido,
Onde a magia se acabou!
Tudo foi profundamente sentido,
Mas, apenas o vazio ficou!

Angústia! O tempo a passar,
Com o palpitar do coração...
Como isto custa a aceitar!
Muda a vida, a situação...

Novas lágrimas irão escorrer,
Enquanto durar a recordação.
Deixa: O amanhã volta a trazer
O colorido de nova ilusão!

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário

SAUDADES, MÃE !

Vejo-te num anónimo jazigo Humilde, ond' a paz se nos revela. Erguida, junto dum ciprest' antigo, Contemp...