sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

VOLTAR A SER MENINO



















De velho se volta a ser menino,
Encantos descobertos pela lua,
Meus brinquedos lúdicos empino.
Elevando aos céus minh' alma nua,

Retorno a rever o meu destino,
Aquele rapaz qu' andava pla rua,
Sonhando mil sonhos, em desatino,
Sem s' aperceber qu' a vida é crua.

Meu passado revejo num instante,
Meu presente englobo no futuro
Que se torna cada vez mais incerto.

Não lhe tira o brilho de infante
Que fazia claro o qu' era 'scuro
E plantava jardins pelo deserto!

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...