quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

A VIDA COMEÇA TODOS OS DIAS



















Senhor, põe-m´outra vez, à Tua frente
E faz-me encontrar o Teu caminho.
Perdido andei e sou, de repente,
Sou eu mesmo, esgotado, sozinho!

Quantas vezes me sinto diferente,
Volto a ser. no tempo, descaminho!
Quantas vezes, na vida, sou descrente,
No tempo, sou um agreste  espinho!

Oh! Mostra-me sempre o Teu amor,
Qual tesouro que guardo bem terno,
Vale mais que tudo, ele é vida!

Faz-me Teu filho, seja como for -
Esta vivência em tom sereno-
Fica em mim, no dia da partida.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

UM PAR DE ASAS

Se eu fosse águia ou cotovia Com liberdade plena à minha mão, De voar segundo a minha fantasia, De abrir as asas e ...