sábado, 31 de dezembro de 2016

FIM DO ANO
















A brisa sopra de leste de mansinho
Pra anunciar qu' o ano 'stá acabar.
Há alguns restos, ainda, plo caminho...
Ouvem-se, ao longe, sinos a tocar.

Como pluma suave de um arminho,
Há ainda raios de sol a brilhar
E parece dizer adeus com carinho,
Pois outro ano está pra chegar.

Daqui a pouco, aparecem no céu
Vários foguetes a 'stoirar no breu,
Saudando o ano que se aproxima.

Em seguida, ao fazer a despedida,
Vai-se dormir com a lua colorida...
E é assim que mais um ano termina.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...