quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

TENTAR PINTAR O FRIO






















Ondas de ar frio entram p'la janela
com o alvorecer do dia recente:
É manhã! Há luz d'aurora - a estrela
Que ilumina meu quadro e a mente.

Puxo o lençol pró lado sem ventura,
Fico como quem anda a desejar
Qu' as ondas do frio poisem na pintura...
Pego no pincel e volto a olhar.

Um raio-luz forte vem anunciar
Que hoje alguém se vai pronunciar...
Eu suspiro pra abafar o vazio!

À porta, pergunta se pode entrar.
A onda de frio faz-m' arrepiar:
O visitante ainda traz mais frio!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...