Follow by Email

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

SONHOS DA ALMA



















Minh'alma anda a sonhar
Sozinha e acompanhada,
Qu'às vezes vivo a pensar
S'a alma sonha acordada!

Mas sonho é fio d'água
Que se vai entregar ao mar.
Muitos afluentes de mágoa,
Lá se escoam sem parar!

Vou ser simples como a flor
Que sonha sonhos calados:
Há quem morre sem grand'amor
E sonhos não realizados!

Sou como curva da estrada
E sonho que vou mais além:
Sonho sozinho e sem nada
Qu'é tudo o qu'a alma tem!

Meus sonhos são de esperanças:
Quimeras que ceifam as flores
Nas primaveras das crianças...
Mas conservam as suas cores!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário