Follow by Email

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

O POETA



















Qual o poeta que não sabe meditar
Na luta entre a pena e a rimada,
Não se cala nem se procura emendar
Quando enxerga as coisas de má toada?

O bom poeta conhec'os anseios quentes
Da natureza viva  e a espreitar...
Como suas paixões são desejos ardentes,
Mente afiada... Cria vid' ao recitar.

O poeta endurece no sofrimento,
Sabe rir, entre a lágrima e lamento
E derrama no papel a sua tristeza.

Sim! O poeta goza com merecimento
Quando seus versos envolvem por momento
O leitor, revelando sua destreza.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário