Follow by Email

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

DE PASSAGEM
























Passa vento de Outono
Que vem derrubar a tarde,
Caem velhinhos com sono,
Enquanto a fogueira arde.

E passa o tempo louco,
Derrubando os meus sonhos...
Caem por terra, mas pouco,
Porqu'ainda há medronhos!

E eu caio no vazio,
Comigo o coração.
Vou viajar no navio,
Deus sabe com qu'intenção!

Vou atravessar o rio
No barco dos meus favores.
Já todos tremem de frio...
Agasalho-me com flores!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário