Follow by Email

domingo, 30 de julho de 2017

VIVER NO MUNDO
















Já consigo, depois de tanta luta,
Dar descanso e paz ao coração.
O bem do mundo a sorte disputa,
Cai na conta de tudo o qu' é vão.

Limpando minha fronte, não enxuta
Desses pensamentos de ilusão,
Treva, pó... tudo matéria bruta,
Só encontrei a dor e confusão.

Não é no grande mundo, por imenso.
Qu' a alma sacia amor intenso,
Como era na nossa mocidade!

Na alma invisível, intangível,
Paira o Espírito impassível...
Sou um deserto, vácuo... saudade!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário