HÁ QUEM ESPERA SEM ESPERANÇA

























Há muita gente que sofre mal sem cura,
Com infinita e má desesperança,
Sem direito a esperar a ventura,
Vivendo só e apenas da lembrança!

E eu chamo angústia, amargura
Minha saudade ingénua e mansa,
Só porque espero com grande ternura
Que me faz sentir como uma criança!

E digo que a minha vida é má,
Sou infeliz s' a esp'rança não está...
Como quem 'spera um bem que não alcança!

Mas há gente a esperar comovida,
Sem a doce esperança nesta vida...
Que tenho que fazer pra dar esperança?

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA