sexta-feira, 28 de julho de 2017

A CAMPONESA

























De manhã tu vais ao gado
A cantar entre as giestas.
A correr, saltas no prado
Com tuas graças modestas.

Veiga, rio, o cercado...
Todos dormem suas sestas.
Canções do teu peit' amado
Acordam as mais honestas.

As aves nos ares gozam,
Com abraços se desposam
Num amoroso enlace.

As abelhas matinais
Voam pelos roseirais,
Acarinham-te a face.

Modesto





Sem comentários:

Enviar um comentário

AS FRAQUEZAS DA VIDA

Eu não sei se há algum fundamento Andar com a vida sem sintonia. A esperança levou-a o vento... Pois tudo tem que aca...