sábado, 16 de abril de 2016

VIDA ESTRANHA
















Vida: Caminho deserto por onde ando,
Sinto um agreste sentimento amargo,
Vou por vales e colinas vogando,
Indo sempre comigo o amor que trago.

Existência: Mas não sei até quando...
Caiem águas que vão formando lago,
Debaixo da janela, que eu vou regando
Com minhas lágrimas... Ou rio d' afago?

Minha voz oculta na sombra meio fria,
Sob as rochas ou giestas, à luz do dia,
Balbucia demência de tanta dor...

Andar doente à luz do sol, já é mito
E já não vale a pena dar um grito,
Para com esse brado, ouvir meu amor...

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DIA PARA VIVER

Hoje o amanhecer me sorri: Eu sinto toda a força do mundo, Recordo coisas boas que vivi, Sinto-me leve - bem estar prof...