Follow by Email

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

UM SEM ABRIGO VOLUNTÁRIO
















Se viesses ter comigo à tardinha,
Naquela hora d' estafados cansaços,
Quando a noite fria se avizinha
E me apertasses nos teus meigos braços...

Gostava de lembrar o sabor que tinha
O amor familiar, doces abraços,
Os carinhos que a mão d' amada tinha
E sentir, ao adormecer, os teus passos...

Se tu viesses ver minha vida louca
Que eu escolhi e só agora vejo...
Seria consolo que nunca senti.

A roupa que tenho, ao frio, é pouca.
Vem-me visitar - esse é meu desejo...
Faz com que me renda e volte pra ti!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário