domingo, 17 de janeiro de 2016

CORAÇÃO QUE CHORA

























Chove no meu coração
Como chove na cidade.
Que val' esta lassidão
Que meu coração invade?

É o rumor da chuvada
Na terra e nos telhados
Qu' o coração enfada
Com os pingos abafados.

Chora, coração exausto!
Choras com ou sem razão?
A chuva fez-t' incauto,
Deixaste-t' ir na paixão...

Sentes uma dor maior
Por não saber como foi.
Paixão que não é amor,
No coração tanto dói!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...