Follow by Email

quinta-feira, 11 de junho de 2015

UM VIVER POÉTICO
















Nascem poemas diversos...
Destino quis qu' acontecesse
Estrofes pra fazer versos
Em verso que acendessem.

A rima - regra primeira -
Por vezes troca sinónimos.
Mas, às vezes sai asneira
Prós meus leitores anónimos.

Mas vem a musa com véu
Tecendo raios d' estrelas,
Claros reflexos do céu
Que entram pelas janelas

Muitas vezes são miragens
Embrulhadas em delírios.
Trazem perfum' às paisagens,
Imensidade de lírios.

Depois fica o deserto
Que corta o coração.
Mas deixam algo concreto:
Flores na vegetação.

E vem o sopro da tarde,
O guardião do carinho.
Abre os olhos à verdade
Na visão do meu caminho.

Consinto arte na vida,
Sombra da minha raiz
Ou a paz que é devida
Pra viver sempre feliz.

Modesto




Sem comentários:

Enviar um comentário