quinta-feira, 21 de março de 2013

SER POETA






















Ao nascer das estrelas, um sorriso cristalino
Traz-me a inspiração vestida de sentimento
Que ao escrever me faz ser rei ou ser menino,
Cavaleiro destemido na vida em movimento.

Se numa folha branca um arco-íris nascer
Com palavras coloridas por um bom asceta,
É o amor ou o sonho que faz renascer
Esta loucura tão bonita de ser poeta.

As coisas acontecem assim na vida.
Já sou árvore desgalhada e esquecida!
Brindo à tristeza, sublinho a esperança...

Entre os versos ilusórios sai coisa cara:
Uma rima perfeita que faz a jóia rara,
Dentro do poema, sou poeta, sou criança.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...