sábado, 23 de março de 2013

SEMEAR O AMOR






















Vou escrevendo neste mundo
O que procuro semear,
No solo das almas, profundo,
Ideais d'ouro a germinar.

É sempre feliz quem semeia
Ideias de paz e perdão
E quem ensina e planeia
Sentimentos de amor cristão.

Amor, essência sublime,
Desde os tempos ancestrais
Qu'a alma humana se redime,
Fruto de dores abissais.

Se queres viver uma vida
Bem embrenhada na missão,
Momentos de paz não olvida
Nem de servir o teu irmão

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DELÍRIO AO PIANO

A tecla, mais doce que um carinho Do meu piano ebúrnio, soluçava. Era como ouvir um sol mansinho, Em cada nota que ne...