NOITE DE PRIMAVERA
















Sob a fresca sombra de uma figueira,
Repouso meu corpo cansado, dorido.
Olhando as aves na sua canseira...
Eu sonho antes de ter adormecido!

Encarnado o horizonte, desvanece.
A tarde cai e o vento é fresquinho
E diz-nos que o dia adormece...
A vida nocturna acorda cedinho.

A coruja 'spreita o rato distraído,
Nas árvores perto anda um passarinho
Procurando o filho que tinha caído...
Aconchega os filhotes no seu ninho.

A lua nasce bela e majestosa,
Iluminando os prados e as colinas,
Tornando a noite linda, maravilhosa,
Alumiando as flores das campinas.

Contemplo o brilho das estrelas no céu
Sob o olhar da lua que me vigia.
A aurora despe o seu negro véu,
Tud'acorda pra um radioso dia!

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA