quarta-feira, 15 de junho de 2016

Ó TEMPO, VOLTA PRA TRÁS



















Quand' era pequeno, toda agente cavava
E removia montanhas a lhos frios,
Os alicerces da terra fundo lavrava,
Aplanava serras, entulhando os rios.

Era gente de ambições, terna, escrava...
Até lavravam montes, antes vazios!
Este solo que, plantado, tudo dava,
Reviravam bosque que eram baldios...

A terra transformou-se, 'stamos noutra era!
Não são só as marés, ciclones e os sismos...
Mudaram a nossa terra... Há cataclismos!

E é a acção humana que a altera!
Tudo por causa da praga dos milhões.
Deixaram campos por outras explorações!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O CÉPTICO TAMBÉM PENSA...

Deus há muito desceu no Ocidente, Lá, por trás dos montes de rosa tingidos... Vejo o mundo que ante mim s' estende ...