sábado, 18 de junho de 2016

APETITE MATINAL

















Só me basta olhar pela janela
E abraçar a manhã no jardim
Para ver a claridade da estrela
Que já traz a fome dentro de mim.

Deixo qu' a brisa toque minha face
Com a ave que me vem visitar,
Vejo o brilho do sol que renasce...
É mágico instante a chegar.

Converso com o vento no telhado
Qu' há tempos costumo esperar,
Com belo enlevo antecipado
De um melro que me vem cantar.

Num canteiro há flores de jacinto
Com o odor de uma flor que quer
Inflamar-me desejos e instintos
Dum bom pequeno almoço comer.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

INCÊNDIO VELOZ

Corre mais que um atleta, mais depressa E corre tão depressa como o vento... Atrás de si, fica a treva espessa: O ten...