segunda-feira, 30 de maio de 2016

PELA VIDA FORA













Vivi a vida de braços abertos,
Ajudei-te a viver na primavera,
Entre as flores dos jardins abertos,
Deixando-t' entre lírios e heras.

Agora apascento teus afectos,
Sou pastor ao sol no vale das esperas,
Conduzo flores em jardins abertos,
Em vales verdejantes de quimeras.

Tenho páginas 'scritas de carinhos,
Afagos de pétalas sem espinhos,
Segredos nos amores da paixão.

Vivo pra te ter na eternidade
Com flores no finito da saudade...
Hoje aconchegas meu coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário

INCÊNDIO VELOZ

Corre mais que um atleta, mais depressa E corre tão depressa como o vento... Atrás de si, fica a treva espessa: O ten...