sábado, 14 de maio de 2016

AS DUAS PARTES DE MIM



















Na primavera da vida,
Sonhos por realizar
Põem mente dividida,
A alma sem ter medida,
Só dá para se sonhar.

Com duas partes da dança,
Uma para cada lado...
Uma 'inda é criança,
Outra vive d' esperança
Com anseio acordado.

Naquela parte virada
Par' as rosas do jardim
É a vida enfeitada,
A outra é inventada...
E nada ficou de mim.

No sonho da primavera,
Só s' está bem no jardim.
É um tempo de espera
A conviver com quimera
As duas partes de mim.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

INCÊNDIO VELOZ

Corre mais que um atleta, mais depressa E corre tão depressa como o vento... Atrás de si, fica a treva espessa: O ten...