sábado, 21 de maio de 2016

FOI HÁ DIAS!



















Há dias, ao passar nas alamedas
Da minha terra, davam as trindades,
Pisava folhas como velhas sedas,
Com os meus olhos cheios de saudades!

Fui andando e já não sei por onde,
Por entre lírios e açucenas.
Era tarde, o sol de nós s'esconde
E repicam os sinos prás novenas.

É hora da tarde ficar exangue,
Quando ouço a voz interior.
No horizonte há gotas de sangue
Dos derradeiros raios do sol pôr.

Bonita atarde harmoniosa,
Tarde de minha fé, de meu desejo,
Branda como pétalas duma rosa,
Como aroma dum antigo beijo!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

ORIENTA-ME, ESTRELA DA MANHÃ !

Eu te procuro, doce estrela a manhã Que no lusco-fusco d' aurora 'stá desperta, Por vezes, no meio de nuvens c...