Follow by Email

quarta-feira, 25 de maio de 2016

HISTÓRIAS DE CRIANÇA



















Era criança, lembro-me das tardinhas
E da cor vermelha dos belos ocasos,
Lá bem no centro das recordações minhas,
Penso nisso e fico de olhos rasos.

Lembro o subtil vôo das andorinhas
E do frenesim do seu bater de asas,
Cruzavam o céu em sinuosas linhas,
Faziam os seus ninhos nos vãos das casas.

Recordo-me do que minha mãe dizia:
Deus fê-las só para alegrar Maria,
As andorinhas são aves benfazejas.

E quando brincavam com Jesus Menino
Iam às altas torres tocar o sino
Para chamar o povo par' as igrejas.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário