sábado, 17 de dezembro de 2011

VOLTA, SENHOR!

Quando não consigo ouvir-Te, Senhor
E parece que já não pode chegar até Ti o meu clamor,
É como se as nuvens escondessem o sol,
Num mar tenebroso e sem farol,
Ou num campo onde não abre o girassol.
Então lembro-me que não me podes esquecer
E, mesmo que eu não consiga ver,
Sei que estás sempre a meu favor.
Lembras-Te, Senhor?
Juraste-me o Teu Amor
E nada pode mudar
O que por mim continuas a sentir,
Mesmo que me torne pecador,
Estás sempre pronto a perdoar,
Com Teu Sangue redimir
A minha vida de torpor
E a mostrar-me a Tua forma de amar.
Volta uma vez mais!
Mostra ao mundo os Teus sinais!
Então ficarão a saber
Que continuas a ser Criador
E a revelar o Teu Amor
E todos poderão compreender
Que és do povo o Salvador!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

ORIENTA-ME, ESTRELA DA MANHÃ !

Eu te procuro, doce estrela a manhã Que no lusco-fusco d' aurora 'stá desperta, Por vezes, no meio de nuvens c...