sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

JARDIM POETA

Tenh'um jardim qu'é poeta,
Colorido pelas flores.
Borboletas do planeta,
Fazem dele seus amores.

Um'andorinha passou
Por lá e chamou por mim.
Um melro assobiou:
Oh! Mas que belo jardim!

Namoro à luz do dia,
Enquanto flores vicejam.
Pintassilgo pousa e pia,
Suas amadas versejam.

Etérea subtileza,
Nobre sensualidade:
Juntos amor e beleza,
Perfeita realidade!

Dentr'as flores, uma flor,
Única no meu jardim,
Escreve versos d'amor...
Diz que são feitos por mim!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...