quarta-feira, 22 de abril de 2015

VIVER SEMPRE NA PRIMAVERA
















Rasguei o medo de viver, segui em frente.
Provei fel das minha mágoas e cansaços.
Pedi à vida pra viver decentemente.
Roguei ao Senhor pra matar os meus fracassos.

E, então, percorri uma grande distância...
Fiz um acordo com o meu entendimento:
A minha vida ser como na minh' infância
Com a inocência no meu pensamento.

E fiz um poema para me recordar
Que nasci em Novembro para semear
Seara lour' em terra boa... Quem me dera!

Vivi num tempo em que bom tempo fazia,
A noite era tão bela como o dia...
E, recordar, faz-me viver na Primavera!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...