quarta-feira, 29 de abril de 2015

AFÁVEL AMANHECER














Com brisa suave e silenciosa,
Convidei o orvalho a refrescar.
Aproveitei as pétalas duma rosa
Para, meigamente, me vir consolar

Brilhavam estrelas e constelações
Sobre o jardim verde e refrescante.
Propus-lhes acariciar corações
Que viviam com gemido sufocante.

Apelei, meigo, par' o jardim florir,
Com versos e poemas do seu amor...
A relva verde do jardim, ao ouvir,
Aumentou o calor, fez abrir a flor.

E uma voz se levantou a gritar:
Era o vento a abraçar anseios,
Traz chuva mansa pra regar o pomar
Cheio de frutos pra matar meus desejos.

O amanhecer estav' a clarear
E animava meu coração sonolento.
As rosas convidaram-me a amar,
Num dia em que o sol nascia lento.

Um arco-íris encanta a paisagem,
Traz-me, livremente, sensações gostosas.
Da serra desce uma suave aragem
Com saudáveis energias qu' abrem rosas.

Modesto



Sem comentários:

Enviar um comentário

INCÊNDIO VELOZ

Corre mais que um atleta, mais depressa E corre tão depressa como o vento... Atrás de si, fica a treva espessa: O ten...