Follow by Email

terça-feira, 8 de abril de 2014

QUERO


















Quero a vida em flor a que aspiro,
Tod' o aroma é perfeito, no fundo...
Quero viver, como ideal, retiro,
Longe da vã-glória que há no mundo.

Quero viver como aves delicadas,
Planando ao vento c'lorindo as penas,
Com meus sonhos em espirais elevadas,
Em nuvens suaves que toco apenas.

Quero meus dias a olhar p'la janela
Do castelo encantad' onde m'abrigo
Vendo paisagens do Douro, aguarelas...

E sonhos d' ouro vestidos d' etiquetas,
Tudo como era no tempo antigo,
Quando andava a caçar borboletas.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário